Sumir tem sido uma constante. Ela diz que é pra esquecer, mas no fundo sabe que é só um jeito de guardar com ela o que ainda resta de bom dele. A distância protege das conversas curtas, das respostas frias e do silêncio que fala alto. Longe de tudo o que poderia manchar o carinho enorme que tem por ele, ela segue por aí, com a memória cheia de boas lembranças e uma saudade que mal cabe no peito.

Carla A.


2 comentários:

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo