Não me atraso para a dor nem para o desencanto. Dentro de mim também há noites de silêncios e desamparo. Apenas cuido para que essas horas, solúveis, não se acomodem na minha janela. Cuido para que esse frio não me atrase com a sua estação de lágrimas sempre tão saudosas. Mas, não me atraso para a falta de riso nem para o desencontro. A fé é que sempre chega muito cedo. E me move. Tempo de fé invade, não espera o momento.

Priscila Rôde

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo