Resenha: A lista negra - Jennifer Brown

Sinopse: E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. 

Em A lista negra, Jennifer Brown nos apresenta Valerie e Nick. Namorados, estudantes do Ensino Médio e constantes alvos de todos os tipos de provocações por parte dos alunos populares do Colégio Garvin. Como forma de descarregar sua raiva, Valerie anota em um caderno - a lista negra - o nome de coisas e pessoas (inclusive famosas) que ela gostaria que não existissem mais. Ao tomar conhecimento de tal lista, Nick passa a ajudar a namorada a enchê-la com novos nomes.

O que Valerie não imaginava, porém, era que o que para ela era somente uma válvula de escape, era levado a sério por Nick. E ela descobriu da pior forma possível quando, em uma manhã, após mais uma provocação, o rapaz começou a atirar em vários alunos na praça de alimentação da escola. Alunos que estavam na lista criada pelos dois. Sem acreditar no que está acontecendo, Valerie interrompe o massacre, acaba sendo atingida e assiste ao namorado tirar a própria vida.


Val encontrou conforto em Nick, que se tornou um parceiro contra tudo aquilo que a incomodava. Sentia que ele a compreendia e que os dois desejavam as mesmas coisas. Não era bem assim. Agora sem o namorado, a menina precisa se redescobrir, separar o que são pensamentos e vontades dela e o que pertencia somente a Nick.

Sim, é mais um livro sobre bullying e suas consequências, mas que vale a pena ser lido. Após toda a tragédia, acompanhamos Valerie em suas sessões de terapia com o divertido doutor Hieler, sua volta à escola, a desconfiança dos alunos e até mesmo de seus pais e todas as suas reflexões a respeito do que aconteceu. Como ela não percebeu o que estava por vir? Seria também culpada? São coisas que se pergunta a todo momento.

Narrado em primeira pessoa, o livro intercala passado e presente, contando o antes, o durante e o depois do massacre na praça de alimentação. Alguns capítulos têm início com trechos - fictícios - de matérias de jornal a respeito da tragédia. Achei um recurso interessante, pois nos permite conhecer um pouco as vítimas.

A lista negra é carregado de emoção e questões psicológicas. Os medos de Valerie, as dúvidas, a tristeza, as recaídas e o empenho em encontrar um novo caminho para si estão presentes em cada linha, de forma bem real. Um livro no qual existem culpados e vítimas, mas que deixa no leitor a sensação de que em situações assim, cada um é um pouco das duas coisas.

Book Trailer:


8 comentários:

  1. Pela resenha os acontecimentos são bem fortes! Já se imaginaram em uma situação assim? O que se passava na cabeça dela após o acidente, fiquei curiosa!!! http://poraodaliesel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    já tinha visto muito sobre este livro, mas ele ainda não me convenceu.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já ouvi muitos elogios sobre esse livro, está na minha wishlist há algum tempo e estou super curiosa para lê-lo. Gosto bastante de livros psicológicos!
    Beijos!
    Borboletas Literárias

    ResponderExcluir
  4. Livros com esse "quê" psicológico sempre me atraem. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carla!
    Adorei a resenha! Eu li sobre esse livro anteriormente e já tinha muita curiosidade a respeito, e poder encontrá-lo novamente aqui no seu blog reacendeu essa vontade de ler.
    Apesar do tema ser exaustivamente trabalhado em várias obras, a abordagem me pareceu diferente e bastante tocante. Até me lembrou um pouco a sinopse de "Precisamos Falar Sobre Kevin".
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Esse livro parece ser muito bom e tem um tempinho que estou querendo ler ele, parece que terei que adiantar a leitura pra ontem, adoro livros do estilo e a capa é linda!
    http://exceptionss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. primeiro, que capa é essa? haha linda!
    esse negócio de anotar nomes me lembra muito death note, deve ser legal, chega ser um ya?

    Ananda Maciel ∞̕

    ResponderExcluir
  8. Já foi para minha lista de compras :)
    @ElysannaLouzada

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo