Resenha: Assassinato no Expresso do Oriente - Agatha Christie

Sinopse: Pouco depois da meia-noite, uma tempestade de neve para o Expresso do Oriente nos trilhos. O luxuoso trem está surpreendentemente cheio para essa época do ano. Mas, na manhã seguinte, há um passageiro a menos. Uma americano é encontrado morto em sua cabina, com doze facadas, e a porta estava trancada por dentro. Pistas falsas são colocadas no caminho de Hercule Poirot para tentar mantê-lo fora de cena, mas, num dramático desenlace, ele apresenta não uma, mas duas soluções para o crime.

Hercule Poirot é um renomado detetive baixinho e bigodudo. Após resolver mais um caso, pega um trem com destino a Istambul. Sua intenção era passar alguns dias na cidade, mas ao chegar no hotel recebe um telegrama pedindo que retorne imediatamente a Inglaterra. Poirot, então, embarca no Expresso do Oriente, estranhamente cheio para aquela época do ano. Os passageiros são uma miscelânea de culturas e personalidades.

Em uma das primeiras noites a bordo do trem, uma forte nevasca impede que a viagem continue. Como se o atraso por si só não bastasse, algo mais aconteceu: um dos passageiros foi assassinado em uma das cabines. Poirot logo é chamado para tentar solucionar o caso. A porta da cabine do morto estava fechada por dentro e não há pegadas na neve, logo, o assassino só pode ter sido um dos passageiros. Mas quem?

Tem início uma série de depoimentos, revistas de malas, buscas no local do crime e análise dos ferimentos no corpo do passageiro assassinado. Algumas pistas parecem óbvias demais... Foram deixadas ali por descuido ou para despistar? A fala dos passageiros também parece não levar a nenhuma conclusão. Mas só parece. Trata-se de Hercule Poirot, afinal. A mente engenhosa do experiente detetive vai fazendo associações, juntando peças que não conseguimos encaixar sozinhos e chega a um desfecho para o ocorrido. 

O livro começa devagar, preparando o terreno para o que vem a seguir. Mas depois sua escrita é ágil e inteligente. Ao mostrar cada pista encontrada e o depoimento de cada passageiro, a autora nos convida a tentar desvendar o crime junto com Poirot. É um desafio e tanto, pois nem tudo é óbvio, é preciso observar bem e saber ler nas entrelinhas. 

A única coisa que me incomodou nessa edição que li é a quantidade de pequenas falas em francês. Em algumas situações era importante para o contexto que o idioma fosse mantido, mas poderia haver uma nota de rodapé com a tradução. Sendo um livro policial, cada pequeno detalhe importa para o leitor.

Esse foi meu primeiro livro da Agatha Christie e tudo que consigo pensar é: por que não li antes? O estilo e o ritmo de sua escrita me conquistaram e fiquei encantada com sua capacidade de criar uma história com tantos detalhes e tantas reviravoltas e surpresas. Quando você acha que está chegando a verdadeira conclusão, Poirot apresenta uma linha de raciocínio completamente diferente e surpreendente. Minha primeira experiência com a "Rainha do crime" foi muito positiva e já estou me organizando para ler mais obras da autora.


6 comentários:

  1. Eu amo os livros da Agatha e nunca consigo adivinhar o culpado. Você começou bem, considero esse um dos melhores dela que li até agora.
    Bjks!

    ResponderExcluir
  2. Oi Carla!
    A Agatha arrasa, né? Eu sou fã ;)
    E o desfecho desse livro é muito surpreendente! Você começou com o pé direito!
    Quanto às falas em francês, isso é típico das histórias do Poirot no texto original, o francês está em meio ao inglês também). Não é uma questão da edição.
    Fiquei curiosa para saber quais as próximas obras que vc pretende ler :)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério, Mari? Menos mal, então. Mas me incomodou... Parecia que eu estava perdendo alguma coisa. Sobre as próximas leituras, pretendo começar os casos do Poirot desde o início.

      Excluir
  3. Sempre super ouço falar dos livros dela mas até então nunca havia visto nenhuma resenha. O livro parece realmente bom hein? Fico toda agoniada quando leio algo com suspense e investigação. Anotei a dica ;)
    Valeu a pena esperar

    ResponderExcluir
  4. Os livros da Agatha são como clássicos o século XXI, acho que não tem ninguém que não ouviu falar nela. Infelizmente não li nenhum livro dela, mas espero ler e pensar igual a você: pq não li antes rs
    Beijo,
    paraisodemenina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Eu sou fã da Agatha Christie, não li todos os livros dela, mas gostei muito de todos os que li. Mas entre todos, o meu preferido é "Assassinato no Expresso do Oriente", porque este livro tem o desfecho mais surpreendente de todos. Então você já a conheceu pelo melhor livro dela. Outro livro dela que eu recomendo é "O caso dos 10 negrinhos" (em algumas edições, trocou-se o nome por "E não sobrou nenhum", esse é outro livro dela que vale muito a pena ser lido.

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo