Falando de... Crianças


Olá, pessoal! Já repararam na quantidade de livros narrados por crianças ou protagonizados por elas? Seja em obras voltadas especificamente para o público infantil ou para os leitores de uma maneira geral, a visão de uma criança traz encanto e emoção para qualquer história. Selecionei alguns livros nos quais essa galerinha fofa é protagonista.


As crônicas de Nárnia - Viagens ao fim do mundo, criaturas fantásticas e batalhas épicas entre o bem e o mal - o que mais um leitor poderia querer de um livro? O livro que tem tudo isso é O leão, a feiticeira e o guarda-roupa, escrito em 1949 por Clive Staples Lewis. Mas Lewis não parou por aí, seis outros livros vieram depois e, juntos, ficaram conhecidos como As crônicas de Nárnia. Nos últimos cinquenta anos, As crônicas de Nárnia transcenderam o gênero da fantasia para se tornar parte do cânone da literatura clássica. Cada um dos sete livros é uma obra-prima, atraindo o leitor para um mundo em que a magia encontra a realidade, e o resultado é um mundo ficcional que tem fascinado gerações. Esta edição apresenta todas as sete crônicas integralmente, num único volume magnífico. Os livros são apresentados de acordo com a ordem de preferência de Lewis, cada capítulo com uma ilustração do artista Pauline Baynes. Enganosamente simples e diretas, As crônicas de Nárnia continuam cativando os leitores com aventuras, personagens e fatos que falam a pessoas de todas as idades.

O mágico de Oz - "Quando estava na metade do caminho, ouviu-se um grito fortíssimo do vento e a casa sacudiu com tanta força que Dorothy perdeu o equilíbrio e caiu sentada no chão. E então uma coisa muito estranha aconteceu. A casa rodopiu duas ou três vezes e começou a levantar voo devagar, Dorothy teve a sensação de que subia no ar a bordo de um balão." Um ciclone atinge a casa onde Dorothy vive com os tios e ela e seu cachorro Totó são levados pela ventania e param na Terra de Oz. Por lá, Dorothy faz novos amigos - o Espantalha, o Lenhador de Lata e o Leão Covarde -, encara perigos, vive histórias fantásticas e precisa enfrentar seus próprios medos. Depois de tantas aventuras, a menina descobre que seus Sapatos de Prata têm poderes mágicos e podem levá-la para qualquer parte. Mas não existe melhor lugar no mundo do que a própria casa.

Alice no País das Maravilhas - O livro conta a história de uma menina curiosa que decide seguir um coelho branco, quando de repente cai em sua toca e é levada a um reino onírico, onde convive com criaturas estranhas e se envolve nas mais inusitadas aventuras. Neste universo inesperado, não há limites entre sonho e realidade.


O pequeno príncipe - Um piloto cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil. Ela diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida. Com essa história mágica, sensível, comovente, às vezes triste, e só aparentemente infantil, o escritor francês Antoine de Saint-Exupéry criou há 70 anos um dos maiores clássicos da literatura universal. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança. Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger. Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia, ele agora chega ao Brasil em nova edição, completa, com a tradução de Frei Betto e enriquecida com um caderno ilustrado sobre a obra e a curta e trágica vida do autor.

O menino que colecionava sonhos - O Menino que Colecionava Sonhos conta a história de Antony, um garoto de oito anos, pobre, que sofre com o alcoolismo da mãe, Sophia, e a humilhação dos colegas de escola. Amigos ele só tem um, Tommy, um garoto que assim como ele sonha em ser feliz. Antony não tem brinquedos e nem perspectivas, mas ele tem um ótimo coração e a pureza que só as crianças têm. A mãe um dia lhe disse que ele não deveria se preocupar em realizar seus sonhos e sim ajudar as outras pessoas a realizarem os seus. E por que não? Antony descobre que ajudar aos outros pode ser muito mais divertido que ele pensara, e descobre que ver as pessoas felizes é a melhor maneira de sentir-se feliz. Venha aprender como ser feliz fazendo os outros felizes. Aprenda com Antony lições de amor, companheirismo e dedicação. Um livro emocionante, capaz de mudar o mundo em que vivemos.

Mau começo (série "Desventuras em série") - Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Violet, Klaus e Sunny são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, roupas que pinicam o corpo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".


Coração de tinta (trilogia "Mundo de tinta") - Há muito tempo Mo decidiu nunca mais ler um livro em voz alta. Sua filha Meggie é uma devoradora de histórias, mas apesar da insistência não consegue fazer com que o pai leia para ela na cama. Meggie jamais entendeu o motivo dessa recusa, até que um excêntrico visitante noturno finalmente vem revelar o segredo que explica a proibição. É que Mo tem uma habilidade estranha e incontrolável: quando lê um texto em voz alta, as palavras tomam vida em sua boca, e coisas e seres da história surgem como que por mágica. Numa noite fatídica, quando Meggie ainda era um bebê, a língua encantada de Mo trouxe à vida alguns personagens de um livro chamado "Coração De Tinta". Um deles é Capricórnio, vilão cruel e sem misericórdia, que não fez questão de voltar para dentro da história de onde tinha vindo e preferiu instalar-se numa aldeia abandonada. Desse lugar funesto, comanda uma gangue de brutamontes que espalham o terror pela região, praticando roubos e assassinatos. Capricórnio quer usar os poderes de Mo para trazer de "Coração De Tinta" um ser ainda mais terrível e sanguinário que ele próprio. Quando seus capangas finalmente seqüestram Mo, Meggie terá de enfrentar essas criaturas bizarras e sofridas, vindas de um mundo completamente diferente do seu.

Fique onde está e então corra - Em meio às tragédias da Primeira Guerra Mundial, o amor é a única arma de um garoto para curar seu pai. Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados — enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar. Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.

Passarinha - No mundo de Caitlin, tudo é preto e branco. Qualquer coisa entre um e outro dá uma baita sensação de recreio no estômago e a obriga a fazer bicho de pelúcia. É isso que seu irmão, Devon, sempre tentou explicar às pessoas. Mas agora, depois do dia em que a vida desmoronou, seu pai, devastado, chora muito sem saber ao certo como lidar com isso. Ela quer ajudar o pai - a si mesma e todos a sua volta -, mas, sendo uma menina de dez anos de idade, autista, portadora da Síndrome de Asperger, ela não sabe como captar o sentido. Caitlin, que não gosta de olhar para a pessoa nem que invadam seu espaço pessoal, se volta, então, para os livros e dicionários, que considera fáceis por estarem repletos de fatos, preto no branco. Após ler a definição da palavra desfecho, tem certeza de que é exatamente disso que ela e seu pai precisam. E Caitlin está determinada a consegui-lo. Seguindo o conselho do irmão, ela decide trabalhar nisso, o que a leva a descobrir que nem tudo é realmente preto e branco, afinal, o mundo é cheio de cores, confuso mas belo. Um livro sobre compreender uns aos outros, repleto de empatia, com um desfecho comovente e encantador que levará o leitor às lágrimas e dará aos jovens um precioso vislumbre do mundo todo especial dessa menina extraordinária. 


*Sinopses retiradas do Skoob.




14 comentários:

  1. Oi Carla! Muito boas e nostálgicas as referências! <3 Nesta semana teremos também um pouquinho do universo de Dorothy lá no blog, e que sabe mais algumas fábulas pois to apaixonada por essas reedições com ilustrações lindas da Zahar <3 Quero todas! rs

    Bjs,
    Rebeca

    http://blogpapelpapel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Fique onde está e então corra <3 adorei os livros citados!

    Beijos,
    Leia a resenha de "O escolhido legado"

    ResponderExcluir
  3. Eu acho a maioria desses livros maravilhosos! São de uma pureza indescritível. "Fique onde está e então corra" é simplesmente maravilhoso! E eu amo os livros clássicos como "Alice no país das maravilhas" e "O Mágico de Oz". Além de "As Crônicas de Narnia", ah, como eu sempre quis ir a Narnia! <3

    Um super beijo,
    Carol.

    Lendo Distopias

    ResponderExcluir
  4. Adoro essa coluna! Que seleção mais fofoluxa!!! Só livros bons! Tenho um amor imenso por Passarinha.

    ResponderExcluir
  5. Eu amo e conheço 70 porcento dos livros que você citou, os outros eu tenho muita vontade de ler. Eu sou louca com Desventuras em série tem um tempão, tô bem triste que não tenho ninguém pra conversar sobre. Nárnia foi o primeiro livro que li, amo e tenho até hoje. Alice, então, nem se fala...
    Extraordinário também é um ótimo livro narrado do ponto de vista de uma criança, e tem como foco a história dela.
    Amei muito o post.
    Um beijo
    blogestrelasdepapel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Carla!
    Nárnia <3 <3 Um dia, espero entrar no meu guarda-roupa e bater por lá.
    O Pequeno Príncipe é uma obra pra qualquer idade.
    Eu irei ler toda a trilogia Coração de Tinta esse ano.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
  7. Oi Carla,
    Tenho curiosidade de ler Coração de Tinta. Vejo mtos elogios a obra da autora.
    Um dos meus livros preferidos narrado por criança é O Sol é Para Todos. Já leu? Acho incrível como é um livro simples, mas ao mesmo tempo extremamente profundo e reflexivo.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Carla, tudo bem?

    Eu não li nenhum livro da sua listinha, nem ao menos O Pequeno Príncipe, que vergonha! Mas eu comprei uma edição e lerei em breve.
    Hoje em dia eu não curto muito livros narrados por crianças, mas minha infância li muito Pedro Bandeira e tbm a saudosa coleção Vagalume!

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Confesso pra você que dessa lista que você colocou aqui, só li O Pequeno Príncipe! É até uma vergonha, fala a verdade haha
    Mas As Crônicas de Nárnia é um livro que nunca me chamou atenção, nem o filme, e os outros livros... Bom, também nunca tive vontade de ler.
    Minha infância não teve muitos livros hahaha
    Beijinhos

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  10. This is great article I have never found in other. I left, I fall in love with this blog...blogger writer or setting up a blog page on wordpress. Thanks for sharing this good articles to all together. Regard: Brian.

    ResponderExcluir
  11. Ah, Coração de tinta <3
    Esse é um daqueles livros que eu amo mais do que tudooo. Faz muito parte da minha pré-adolescência e foi impossível não vir comentar quando o vi no seu post hahaha Apesar dele ser narrado por uma criança, a história não é nem um pouco infatilizada, é maravilhosa e eu amo até hoje <3
    Beijoss
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
  12. Eu não tenho preconceito tanto para ler livro infantil quanto para ler livro onde as crianças são protagonistas. da sua lista já li "O Pequeno Príncipe", pois é um clássico, é só. Mas tenho para ler os três livros de coração de tinta e Nárnia. E quero muito ler Passarinha.
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  13. Dos livros citados só li Coração de tinta (que é MUITO bom), eu adoro esse gênero literário, um amor.

    ResponderExcluir
  14. Olá tudo bem? Eu amo O Mágico de Oz e Alice no pais das maravilhas, e também ja li O pequeno príncipe e gostei bastante. Nárnia eu tentei ler aquele volume único, quem disse que consegui? achei meio cansativo mas ainda quero continuar a leitura.
    Beijos e estou inscrita no blog <3
    http://saboreandoasestrelas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo