Resenha: Uma noite com Audrey Hepburn - Lucy Holliday

Sinopse: A atriz Libby Lomax encontrou seu refúgio no mundo dos filmes clássicos, nos quais as deusas imortais favoritas da tela parecem oferecer muito mais romance do que a vida real. Depois de um dia terrível no set de filmagens, onde ela passou a maior vergonha de todos os tempos na frente do elenco inteiro e, pior, do astro sexy e notório bad boy Dillon O'Hara, tudo o que Libby consegue fazer é se jogar no sofá e assistir a Bonequinha de luxo pela milionésima vez. De repente, ela se surpreende ao ver a estrela do cinema, Audrey Hepburn, sentada bem ao seu lado, em seu vestidinho preto, clássicos óculos escuros e cigarrilha vintage, cheia de conselhos para dar. Mas será que Libby realmente é capaz de transformar sua vida de fracasso em um incrível blockbuster? Talvez, com um pouquinho da ajuda mágica de Audrey, ela até consiga.

Ah, os filmes clássicos! Faz tempo que sou apaixonada por eles. E das atrizes que fazem parte da história do cinema desde que as produções ainda não tinham cor, Audrey Hepburn sempre foi a minha preferida. Então, quando vi essa capa e esse título acompanhados por uma sinopse que promete conversas com a eterna Bonequinha de luxo, o livro foi direto para a minha lista de desejados.

Apesar de gostar do gênero, já fazia algum tempo que não lia chick-lit e foi divertido voltar a esse universo com Uma noite com Audrey Hepburn, que tem vários elementos típicos desses livros: comédia, romance e uma protagonista meio azarada. 

Quando conhecemos Libby, ela tem 13 anos e está participando de mais uma audição com sua irmã mais nova, dessa vez para papéis em uma montagem de "A noviça rebelde". Ela nem queria estar ali, a verdadeira aspirante a estrela da família é Cass, mas a mãe - apesar de não esconder a preferência e um zelo maior em relação à caçula - sempre fez com que as duas participassem das seleções, e Libby nunca recusou. 

Os anos passam, mas poucas coisas mudam. Aos 29 anos, a jovem continua à sombra da irmã e vivendo a vida de acordo com os objetivos de sua mãe-agente ao invés dos seus. Isso inclui interpretar um ET verruguento em uma série de TV usando uma calorenta fantasia de látex. As coisas sempre podem ser piores e para Libby foram mesmo: ela coloca fogo no próprio cabelo no set de filmagens na frente de toda a equipe e de Dillon O'Hara, galã do programa, estragando a caríssima fantasia. O acidente acaba resultando em sua demissão. Para completar o dia catastrófico, ela descobre que o já minúsculo apartamento que alugou foi reduzido a metade do tamanho original e que os móveis entregues não foram os que escolheu cuidadosamente no almoxarifado dos Estúdios Pinewood.

Em dias assim, tudo o que Libby quer é ficar quietinha assistindo a um dos filmes clássicos que seu pai ausente a ensinou a amar. E é no enorme, fedorento e exageradamente florido sofá Chesterfield, enquanto ela assiste às primeiras cenas de Bonequinha de luxo, que Audrey Hepburn surge pela primeira vez. Desde menina Libby fantasiava conversas inteiras com sua atriz preferida, mas vê-la ali na sua frente (várias vezes, e não apenas uma noite) faz com que se questione a respeito de sua saúde física e mental.

Libby é insegura e não tem nas mãos as rédeas de sua própria vida. Outra característica marcante é sua imaturidade, que fica evidente no texto de Lucy Holliday. Quando comparamos a narração feita pela Libby de 13 anos com a feita pela de 29, vemos que nenhuma mudança significativa aconteceu. A perda do emprego e as misteriosas aparições de Audrey colocam em movimento sua vida até então estagnada.

Leve e divertido, o livro arranca algumas risadas por conta das desventuras de Libby. Há também espaço para o romance, claro, e sinto que existe um triângulo amoroso em formação e que deve ser mais explorado nos próximos livros da trilogia (Uma noite com Marilyn Monroe e Uma noite com Grace Kelly). A pitadinha de drama fica principalmente por conta da relação de Libby com seu pai, que tem sempre uma desculpa para desmarcar os encontros com a filha.

Sem dúvida as melhores partes do livro são as conversas de Libby com Audrey, que protagoniza cenas divertidas ao conhecer as novidades tecnológicas do século XXI. A autora foi super feliz em sua descrição de Audrey, desde o tom de voz até o perfume que ela usava, quase fazendo com que a gente ache que ela está na nossa frente também. A cada aparição a atriz está vestida com um figurino marcante de alguma de suas personagens, e seus conselhos são preciosos para nossa protagonista perdida, ainda que alguns não deem exatamente o resultado esperado. A partir do que Libby conta ou fazendo alusões a acontecimentos de sua própria vida, Audrey ajuda a jovem em todas as áreas de sua vida.
"E você sabe do que mais me orgulho? De não deixar nada me assustar. Eu não era qualificada para fazer par com Gregory Peck. Não era boa o suficiente para dançar com Fred Astaire. Mas mergulhei de cabeça e dei o meu melhor, porque essa é a única maneira de uma mulher encontrar o seu lugar neste mundo."
Por não ser um volume único, o final não dá ao leitor todas as respostas nem conclui todas as situações. Ainda assim, é possível ver o início das mudanças na atitude de Libby, o que provavelmente resultará também em mudanças em sua vida. Fiquei bem curiosa para saber o que vem pela frente.

Uma noite com Audrey Hepburn é um daqueles livros que a gente consegue ler em um dia sem nem sentir. A autora aborda temas como insegurança feminina, relacionamentos amorosos, família e vida profissional com equilíbrio e sem pesar a mão, daquele jeitinho bem característico dos chick-lits. 

Depois dos conselhos da doce Audrey, o que será que acontecerá quando a conselheira for a apimentada Marilyn Monroe? Aguardemos...


16 comentários:

  1. Como assim eu ainda não conhecia esse livro? Audrey, essa linda! Que capa maravilhosaaaa! Eu amo comédias românticas e sua resenha logo me remeteu a elas. Tb amo a Audrey. Então acho que a combinação das duas coisas deve ter ficado perfeita. Quero pra ontem!!!! E ainda tem mais dois no mesmo estilo? Ai, meu bolso! Bjks!

    ResponderExcluir
  2. Oi Carla, se você conferir minha lista de livros no skoob vai ver que esse foi um dos últimos livros que eu marquei como quero ler. E aí eu venho aqui no blog ver as novidades e me deparo com ele! Deve ser um sinal do universo me dizendo que realmente tenho que ler rsrs.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  3. Eu estou com esse livro na minha lista há muito tempo. <3
    Adorei sua resenha.

    Visite: http://carpediemmica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu não sou uma grande fã dos clássico - mais por não conhecer do que por não gostar -, mas Audrey também foi citada na minha última leitura, Mentira Perfeita, e por isso me interesse por esse livro! Parece ter um enredo bem leve e divertido, se tiver oportunidade lerei!
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carla!
    Não sabia que era uma série até ver no skoob o segundo.
    Apesar de estar fugindo de livros assim, eu fiquei bem curiosa sobre a participação da Audrey, principalmente depois que você a descreveu na resenha.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  6. Olá, Carla.
    Já quero ler o livro, a trilogia toda alias hehe. Eu não assisti o filme, li o livro só e amei a história. Mas imagino que essa história deva ser ótima. Adoro o gênero e assim que der eu vou ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Desde que vi o lançamento desse livro fiquei ultra curiosa para saber mais. Acho que vou gostar dessa leitura.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Tô passando aqui só pra avisar que indiquei vocês numa tag lá no blog! Se gostar e quiser, faça!! http://www.leitorasvorazes.com.br/2016/07/tag-titulos-de-livros.html
    Bjim <3

    ResponderExcluir
  9. Oi Carla! Eu estou querendo ler estes livros, mas não sabia que eram ligados, achei que cada um fosse com uma protagonista diferente. Parece ter uma história muito gostosa.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Oi, Carla.
    Amei a história apesar dela me lembrar outras que já li, o fato do livro ser daqueles que a gente lê em uma sentada já me conquista. <3
    E a capa é maravilhosa.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  11. Aii como me dá ansiedade esses livros que não acabam :P
    é tão ruim e ao mesmo tempo tão bom kkkk.
    Gostei da resenha. Não li ainda essa série de livros, mas parece ser boa :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  12. bom dia!
    Tudo bem?
    Gostei muito do trabalho que fizeram com esta capa. Ficou LINDA.
    Não sabia que era uma série.
    Muito boa resenha, fiquei com muita vontade de ler.

    PROMOÇÃO DOIS ANOS DO BLOG BIO-LIVROS

    ResponderExcluir
  13. Oi, Carla!
    Fiquei muito interessada pelo livro. Adoro chick-lits e a capa me chamou atenção tanto pela arte, que está linda!, quanto pelo título.
    Parece ser uma leitura leve e divertida. Com certeza quero ler e conhecer a história de Libby.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem? Me interessei bastante pelo livro, parece ser ótimo. Adorei sua resenha, ficou muito boa, parabéns!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  15. Gostei da resenha. Esse livro parece bem divertido hahaha :D

    Blog.
    Facebook.

    ResponderExcluir
  16. Oi Carla!! Faz um tempinho que tb não leio um chick-lit e a protagonista parece ser tão legal!!! Vou tentar ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo