Resenhas: O menino, o bilhete e o vento / Sete cartas de outro planeta - Ana Cristina Melo

Olá, pessoal!
Aprendi a gostar de ler ainda muito pequena, e minha infância foi bem mais feliz rodeada por tantos personagens e histórias fantásticas. Quando passamos na seleção de parceiros da Editora Bambolê, recebemos um kit lindo. Além do livro juvenil Delta: um comando para o tempo - que já foi resenhado aqui -, vieram dois livros infantis super fofos. Que dia melhor para escrever sobre eles que hoje, Dia das Crianças? 

A gente já trocou os livros infantis por histórias mais adultas faz tempo, mas sempre podemos ler para uma criança. E mais: nunca é tarde para se encantar com lições valiosas passadas de forma tão lúdica, ingênua e leve. Por isso, conheçam O menino, o bilhete e o vento e Sete Cartas de outro planeta, ambos de Ana Cristina Melo.


Sinopse: O menino recebe da avó uma grande missão: achar Seu Olavo e lhe entregar um bilhete. Mas como iria cumprir sua tarefa, se ele sequer sabia onde esse homem morava? No caminho até a cidade, além das descobertas que faz, ele se vê em apuros, quando o bilhete se solta de sua mão curiosa e foge dançando pelo ar. Numa disputa com o vento, que também se torna personagem dessa aventura, o menino pode descobrir que a solução de um problema, ás vezes, pode vir do que parecia ser um contratempo.

Um menino muito curioso recebe uma tarefa da avó: entregar um bilhete para um tal de Olavo. Ele não sabia onde o senhor morava, mas a vó explicou que era na cidade, era só perguntar. O menino, então, ficou tranquilo; fazer perguntas era algo que ele fazia muito bem.

Ele seguiu rumo à cidade, pela primeira vez andando, o que deu ares de novidade para o trajeto. Viu um bem-te-vi fazendo ninho, uma codorna colocando ovos, um tatu entrando na toca... E várias perguntas foram surgindo enquanto observava cada uma dessas coisas. O encanto foi substituído pela curiosidade a respeito do conteúdo do bilhete. Quando tirou o papel do bolso, o vento foi mais rápido e começou uma dança com o bilhete, enquanto o menino corria atrás dele. 

Correu tanto que chegou à cidade e, sem perder o bilhete de vista, olhou as casas, as varandas e as árvores. O vento trouxe mais uma vez o bilhete para perto dele e depois para longe, mas dessa vez para dar uma solução ao que parecia ser um problema.

O livro é escrito forma quase poética. A narração é em terceira pessoa, mas transmite todas as curiosidades do protagonista, as perguntas ingênuas e engenhosas comuns a todas as crianças. As páginas contêm ilustrações e colagens, dando a impressão de que o menino, as árvores e até o bilhete vão saltar para fora delas.

Nessa história, o vento se transforma também em personagem e se torna companheiro da aventura do menino. Um companheiro inconveniente a princípio, trazendo mais confusões que soluções. Mas quem disse que não é possível se surpreender e encontrar caminhos quando parecia não haver mais nenhum?



Sinopse: Uma menina já não sabe mais o que fazer para "desligar aquele tempo lerdo e chato". Enquanto os pais e o irmão estão dedicados a outras tarefas, algo inusitado acontece. A carta de um extraterrestre desembarca por baixo da porta. O que será que está escrito nas várias cartas que aparecem em todos os cantos da casa?

Era feriado, como hoje. O pai, a mãe e o irmão estavam ocupados, cada um se dedicando a uma atividade diferente. A menina estava entediada e procurava, sem sucesso, um meio de desligar o tempo lerdo e chato. Foi aí que a primeira carta chegou. O envelope não tinha remetente nem destinatário e o papel cor de rosa contido nele anunciava que aquela não era uma carta qualquer, tinha sido escrita por um ser de outro planeta. Nela, ele oferecia uma caixinha de tempo.

Os dias passam, birras e brigas acontecem e novas cartas misteriosas continuam chegando, sempre oferecendo um produto diferente: vidrinhos de desculpas, máquina de reciclar palavras e até um robô capaz de fazer tudo dentro de casa. Mas seus pais e seu irmão não parecem dar muita atenção ao que o ETezinho tem a dizer... Talvez seja hora dele enviar sua última carta e se despedir. A menina achou que era a única a se interessar pelo ETzinho e que só ela sentiria saudade dele, mas descobre que ele é mais querido do que ela imaginava...

Com ilustrações lindas, o livro é narrado pela menina. A linguagem é simples e dá mesmo para imaginar uma criança contando todas aquelas coisas, o que facilita a identificação dos pequenos e a sensibilização dos adultos quanto às situações que ela vive. O texto é inteligente e, com a ajuda das ilustrações, vai dando dicas e elementos para que o próprio leitor tire suas conclusões a respeito das cartinhas e do ET. Está tudo ali, mas é o pequeno leitor que precisa juntar as peças e interpretar o conteúdo.

A mensagem trazida pelo livro é importante para todas as idades. Como estamos usando nosso tempo? Dedicamos ele só ao trabalho e às obrigações ou também a estar junto com aqueles que são queridos por nós? Precisamos cuidar bem dos nossos ETzinhos!


*Livros cedidos pela editora.

13 comentários:

  1. Eu acho tão fofo esses livros que nos levam á infância :)
    Tão leve e gostoso e divertido né?
    Gostei muito.

    beeijão :)
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gostei das suas resenhas, você escreve bem! Não conhecia nenhum desses livros mas me encantei com eles haha <3
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Que amorzinho esses livros! Adoro estórias que nos trazem mensagens importantes.

    Beijos,
    Duas Livreiras / Sorteio de 3 KITS

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros infantis, lia muito esses livros quando era pequena na escola e tenho vários guardados em casa. Acho a ideia de ler para as crianças ótima! Adorei as resenhas!

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  5. Que resenhas mais fofinhas!! Eu tenho duas afilhadas e adoro dar livros pra elas. Você acabou de me dar duas ótimas dicas de presente!

    ResponderExcluir
  6. Oi Carla!

    Eu também comecei a gostar de ler na infância e é super importante estimular a leitura nas crianças, né? Não conhecia nenhum dos citados, mas anotei a dica!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Oi, Carla!
    Achei muito fofo as capas desses livros.
    Apesar de não ser mais criança tem muito tempo, eu fiquei com bastante vontade de ler esses.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção 5 Anos de Além da Contracapa
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    nossa que fofos!!
    Adorei!
    Pena que não tenho crianças para dar de presente kkk

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Sorteio Amor Roxo

    ResponderExcluir
  9. Oie Carla!
    Td bem?
    Então, também comecei a ler cedo e a minha infância também foi mais feliz graças a isso, rs!
    Sem dúvidas ler me tornou uma pessoa melhor.
    Fazia tempo que eu não lia um livro infantil - li na semana passada pra fazer uma resenha pro dia das crianças tb - e acabei reacendendo a chama do amor por livros infantis, acredita? E eu amei os que vc nos apresentou! Sem dúvida vou ler e presentear meus priminhos com os exemplares após ler, rs!

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    Pausa Para Pitacos | Participe do TOP COMENTARISTA

    ResponderExcluir
  10. Eu costumo dizer pra minha mãe que a gente nunca cresce de fato. Sempre que tenho a oportunidade leio histórias infantis assim como assisto a desenhos e filmes. Acho importante manter essa parte ainda viva, assim a gente tem a oportunidade de olhar o mundo com outros olhos, fora que as história são tão lindas e as ilustrações mais ainda.
    Beijos
    http://recolhendopalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá, Carla.
    Os dois livros me pareceram ótimos. Vou repassar a dica para minhas amigas que tem filhos crianças hehe. Eu só não leio mais livros infantis por falta de tempo, porque goto muito. Tenho tantos atrasados na estante que nem sei por quela começar hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  12. Os livros da Bambolê são muito amor. Amei esse ano conhecer a editora. Já li o 7 cartas e amei muito :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  13. Adoro livros infantis, juro! Acho a coisa mais linda do mundo, as vezes me pego querendo um na livraria mesmo com 24 anos hahaahahaha

    booksclick.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo