Tem na Netflix: iZombie


Pensem em uma pessoa que nunca curtiu zumbis, que tentou acompanhar The walking dead e não conseguiu, mas que está completamente apegada a uma série exatamente sobre esses mortos-vivos. Apesar de iZombie ter estreado ano passado, só conheci a história de Liv Moore quando entrou para o catálogo da Netflix, em setembro deste ano. Se você continua sem saber quem é essa moça, deixa eu te contar.

Olivia, ou Liv, levava uma vida tranquila e planejada. Tinha um bom relacionamento com os amigos e com a família, era médica residente com uma carreira promissora pela frente e estava noiva de Major, um cara bonito e amoroso. Assim, tudo no passado. No dia em que  ela, encorajada pelo noivo, resolveu aceitar o convite de uma colega de trabalho para ir a uma festa em um barco - algo completamente fora de sua rotina -, as coisas mudaram de forma definitiva. 

Correria, gritaria e confusão começaram de repente. Liv foi arranhada por um estranho que pouco tempo antes tinha lhe oferecido uma droga, que ela recusou. A próxima coisa que se lembra é de acordar na areia, dentro de um saco para corpos, pálida e com os cabelos praticamente sem cor. Pelo menos ela estava viva, né?! Bem, não exatamente. É aí que ela se dá conta de que virou uma zumbi.

Adeus hospital, adeus Major e adeus comidas gostosas. O medo de transformar o amor da sua vida em algo como ela faz Liz romper o noivado. Trabalhar no hospital não é mais uma possibilidade. E a única coisa que ela tem vontade de comer é cérebro com bastante pimenta. Mas, mesmo em sua versão zumbi, Liv continua sendo uma boa moça e não sai por aí caçando o próprio jantar, ela começa a trabalhar no necrotério da polícia de Seattle. Ravi, seu chefe, logo percebe sua condição, mas não se assusta, fica fascinado. Lá, além de ter refeições garantidas, ajuda Ravi e o detetive Clive a solucionar crimes.

Como um zumbi ajuda em investigações? Comendo o cérebro da vítima e conseguindo informações privilegiadas, oras! Para Clive, Liv é apenas uma vidente, mas a verdade é que ao se alimentar do cérebro do morto ela tem pequenas visões de acontecimentos vividos por ele. Essas visões da personagem me fizeram lembrar um pouco dos flashes que o Chuck, da série de mesmo nome (que eu adorava!), tinha. De posse dessas pistas o detetive consegue ir atrás de outras, encontrando todas as peças necessárias para resolver os casos. Além de fragmentos de memória, nossa zumbi também adquire temporariamente algumas características do dono do cérebro, garantindo momentos divertidos e situações inusitadas. 

Baseada em uma HQ de mesmo nome e adaptada por Rob Thomas (criador de Veronica Mars), iZombie traz o tema de forma bem diferente do que estamos acostumados a ver, talvez por isso tenha me agradado tanto. Liv não é uma zumbi como a de outras histórias. Ela tem sentimentos, é empática, trabalha, tem amigos, ou seja, está bem longe do que conhecemos sobre os mortos-vivos. As pessoas ao seu redor sequer desconfiam de sua nova condição. Em alguns momentos ela fica no "modo zumbi total", como chama, mas sempre se esforça para que ninguém presencie a mudança.

Cada episódio tem a investigação de um caso, mas o foco da série não é esse. Os crimes não são mega elaborados e difíceis de solucionar, estão ali mais para mostrar ao telespectador as habilidades de Liv. A novidade mesmo é a possibilidade de acompanhar a "vida" de uma zumbi, os desafios que enfrenta, seus relacionamentos e os perigos que surgem quando outros zumbis começam a entrar na trama.

A série tem duas temporadas já exibidas. A primeira tem 13 episódios e está disponível na Netflix. 


19 comentários:

  1. Olá, Carlinha! Menina, eu também não consegui acompanhar The Walking Dead. Tentei por conta de todo falatório em volta dele e pelo entusiasmo das pessoas que acompanham. Mas não deu. Já tinha visto o banner de iZombie na Netflix, mas não conhecia a história. Gostei muito da sua descrição e do que vi no trailer, acho que também vou me apegar a essa zumbizinha! Rsrsrs! Vou tentar ver o primeiro episódio hoje à noite. Valeu pela dica!
    Bjks!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Carla.
    Eu gosto de séries de zumbis apesar de achar meio nojento umas horas hehe. isso dela comer o cérebro e ficar com a memória lembra o livro Sangue Quente que no cinema passou como Meu namorado é um zumbi. Tenho muito vontade de assistir essa série também, mas tenho tantas na lista para assistir hehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Assisti toda a primeira tempora em tres dias , amei amei amei essa serie. Apesar de nao ter gostado de uma certa morte ai de um vampiro lindo </3
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Great photographs, this post is awesome!
    http://majalivinglife.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Carla! Livros de zumbi eu leio tranquilamente, mas filmes e seriados eu não encaro muito bem, sou fraca para tantos cérebros e afins. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. Nossa, só pela foto já vi que não faz nada meu estilo, mas combina com o mês kkkk

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Tava curiosa pra ver essa série, vou super ver depois do seu post.

    Beijos

    http://boookclicks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu nem senti vontade de ver essa série quando Netflix me indicou mas depois desse post eu fiquei bem curiosa. Deve ser bem louca hahaha

    xox
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  9. Cheguei a assistir o primeiro episódio mas não conseguir continuar acompanhando. Não consegui gostar do teor de humor que a série têm. Quando vi que ela ia sair, imaginei que seria diferente. Enfim, para mim não deu, mas vejo que tem muita gente que gosta.
    Beijos
    https://recolhendopalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Amei o seu post, descreveu direitinho o que é iZombie. Legal vc citar o Chuck porque também foi uma das minhas primeiras lembranças quando vi a Liv ter as primeiras visões. Acho o humor das duas séries parecido também. Devorei a primeira temporada! Quero mais Liv, quero mais cérebros! Kkkkkk!

    ResponderExcluir
  11. Sabe que eu também não sou fã de zumbis e nunca consigo vê essas séries pesadas, apesar do apelo de vários colegas... MAAAAS li sua resenha com um sorriso no rosto, adorei a ideia dessa série e tem HQ \o/ hohoho Adoro HQs!!!! Gostei tanto que estou correndo sério perigo de adquiri a HQ e começa a vê a série no próximo fériado!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  12. Oi, Carlinha

    Jura que você não conseguiu acompanhar TWD? Que pena! Acho uma série tão complexa, o fato de ser uma série de zumbis é o que menos me atrai, apesar de eu gostar de tripas, sangue e cérebros sendo comidos hahahahha, mas o que mais curto é a relação das pessoas naquele caos, vê-las lutando para não perder a humanidade, sabe?
    Sobre iZombie, vi apenas o piloto e não curti muito. É até legalzinha, mas como eu assisto série pra caramba eu me baseio pelo piloto...se ele não me conquistar eu deixo em stand by! Hahahah


    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, Carla!
    Menina, eu desisti de TWD e tudo que é referente na primeira temporada logo. Fiquei bem brochada com o final.
    Eu acompanhava iZombie, mas parei na metade da segunda. Começou a ficar meio pombo tudo e eu tinha um monte de outra série pra assistir.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção 5 Anos de Além da Contracapa
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderExcluir
  14. Oiii Carla

    Eu nunca achei graça em zumbis, sério mesmo. Até assisti os filmes do Resident Evil mas por insistência do meu marido e não por vontade própria. Mas vc me convenceu com essa dica, ja sentia curiosidade por iZombie porque tem uma pinta mais diferente e original e agora que descobri melhor sobre a série quero conferir com certeza alguns capitulos, acho que vou curtir muito.
    TWD nunca me chamou a atenção, até assisti algumas cenas mas não vi nada de especial não....

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  15. Eu amo zumbis.. HAHAHA Tá não é bem um amor, mas essas histórias me fascinam, fiquei curiosa pra ver a série.

    Visite: http://carpediemmica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Eu assisti uns dois ou três episódios dessa série e aí perdi a vontade de continuar :( também não faço ideia do porque, mas vou dar uma segunda chance depois da sua resenha!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Carla!
    Que louca essa série! Já vi ela navegando no Netflix, mas nunca assisti. Parece ser bem legal, vou tentar ver.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  18. Eu sou adepta a ver só o que passa na Netflix pois é muito prótico (ainda bem que uma das minhas séries favoritas - Outlander - já está passando lá, pena que ainda é a primeira temporada), bem continuando, estou adorando ver dicas de outras boas séries que passam lá. Já tinha visto esta, mas como era de Zumbi, não me interessei, agora lendo a resenha vi que a minha impressão foi totalmente errada e vou conferir. Obrigada pela dica.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Deixe seu comentário, sua opinião é super importante para nós.

© Entre Aspas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo